De empreendedores para futuros empreendedores: 10 dicas valiosas para quem pretender empreender

tablet-1075790_1920

Criar um produto, levar adiante uma ideia inovadora, abrir uma empresa, esse é o sonho de milhares de brasileiros. Em 2015, um estudo realizado pela Data Popular apontou que 38,5 milhões de brasileiros têm a intenção de abrir o próprio negócio.
O sonho de abrir uma empresa esbarra em diversas dificuldades como inexperiência, falta de planejamento, e principalmente o baixo capital inicial para dar abertura às atividades.

Se você tem boas ideias, mas pouco capital inicial para investir, fique atento a algumas dicas que reunimos de empreendedores que já passaram pela mesma situação.

1 – Comece em um ramo que você já tenha experiência:
Todo mundo tem qualidades e características próprias, assim como habilidades únicas.
Fazer uma autoanálise, avaliar quais são seus pontos fortes, e tirar proveito de suas experiências profissionais, te permitirá compreender o que você sabe e tem a oferecer de melhor para seus clientes.

2 – Planejamento, planejamento, planejamento:
Cabeça nas nuvens, mas com os pés bem fincados no chão. Pense grande, mas com um planejamento bem estruturado. Para quem está começando é fundamental traçar objetivos e ações de curto, médio e grande prazo.
Saiba como, quando e onde pretende chegar, avaliando custos e ganhos.

3 – Identifique um nicho:
Verifique um setor em que você possa se destacar, se diferenciar da concorrência.
Quanto mais nichado e segmentado for seu produto ou serviço maiores as chances de atingir seu público-alvo com eficiência.

4 – Desenvolva novas habilidades:
Além de torná-lo um profissional mais completo, desenvolver novas habilidades será de grande valia, uma vez que, te fará economizar na contratação de profissionais de outras áreas.
Veja vídeos, leia tutoriais, artigos, e não tenha vergonha de pedir ajuda a alguém mais experiente.

5 – Considere começar a empreender na sua própria casa:
Aluguel, transporte, estoque, funcionários, tudo isso pode ser bastante oneroso.
Que tal começar utilizando o espaço da sua própria casa?
Prestar serviços pode ser uma ótima saída: dar aulas, desenvolver conteúdos, consultoria, pode ser uma maneira de iniciar seu negócio sem ter de fazer grandes investimentos financeiros.

6 – Pense bem antes de colocar a mão no bolso:
Poupar pode ser tão ou mais importante do que gastar. Considere de forma racional cada um dos seus investimentos e aproveite todos os recursos gratuitos que puder: softwares, trials, espaços e internets livres.

7 – Conte com o suporte de amigos e familiares:
Eles são os primeiros que te ajudarão nesse primeiro momento que é o mais difícil.
A contribuição deles nessa fase embrionária, até mesmo colocando a mão na massa diretamente, pode ser crucial para o pontapé inicial da empresa.

8 – Avalie empreender digitalmente:
Desenvolver um aplicativo, criar um e-commerce, trabalhar com rede de afiliados e outras plataformas… Os negócios digitais são infinitos e uma excelente opção para quem tem pouco capital inicial e tempo disponível.

9 – Crownfounding para financiar suas ideias:
Tem uma excelente ideia, um produto ou serviço inovador, um planejamento bem estruturado, só está faltando o capital inicial para fazer acontecer o seu projeto?
O financiamento coletivo pode ser o caminho mais rápido para quem precisa levantar capital de forma rápida. É também uma forma de avaliar se seu produto ou serviço tem aderência ou se é realmente interessante.

10 – Divulgue sua ideia para todo mundo:
Fale para o maior número de pessoas possíveis sobre o seu negócio.
Não tenha medo de que roubem a sua ideia e muito menos da concorrência, ele sempre existiu e sempre existirá.
Quanto mais as pessoas souberem sobre o seu negócio mais chances terá de atrair investidores e/ou pessoas realmente interessadas no que você tem a oferecer.



WhatsApp chat