Os 7 maiores medos financeiros para uma empresa

A maioria dos empreendedores tem como objetivo aumentar o faturamento de sua empresa. Para que isso seja feito, existem várias atitudes que podem ser tomadas para alcançar tal objetivo, porém, para que seja eficaz, é necessário que se tenha um bom controle financeiro empresarial.

O controle financeiro é o ponto mais sensível do gerenciamento de um negócio, e em pequenas e médias empresas costuma ser tratado de forma incorreta, onde costuma-se ocorrer, principalmente, a mistura das despesas pessoais com as da empresa, e gestão apenas baseada no feeling do empreendedor. As empresas precisam estruturar o seu setor financeiro se desejam ver seu crescimento, mas muitos empresários não sabem como fazer isso, e é aí que entra o medo. Medo de investir, de não ter retorno, de errar… Medos são normais e todos nós sentimos. Porém, a maioria acredita que o medo é algo negativo, porém o medo pode lhe impulsionar, fazer com que você saia do estado de estagnação, e transforme-o em sucesso.

Top 7

Listamos a seguir os 7 maiores medos financeiros de um empreendedor de pequenas e médias empresas, e como isso pode prejudicar a sua empresa, assim como algumas dicas de como evitá-los. Continue lendo para saber quais são!

1.     Medo de não ter clientes

Ao abrir uma empresa, como saber se ela terá uma boa demanda de clientes? E mesmo depois de aberta, como saber se os clientes serão fiéis a ela? A verdade é que não há como saber isso, e é justamente esta incerteza que deixa empreendedores com medo de investir em seu negócio. Mas saiba que, se não houver investimento, os clientes não aparecerão. É necessário investir, desde que esteja dentro das suas possibilidades. Também é legal fazer uma pesquisa de mercado para amenizar este medo. Por mais que a pesquisa demonstre que não há tantos clientes assim para o seu ramo empresarial, você é capaz de mudar isso com um bom planejamento.

Quando você não investe em sua empresa por medo de não ter clientes, seu negócio passa a não concorrer com os demais, portanto, para que você se mantenha na concorrência, no nível de outras empresas, invista, pois só assim os clientes vão aparecer.

2.     Não conseguir bancar os custos da empresa

Grande parte dos empresários não sabem como gerenciar os custos e despesas de sua empresa, portanto têm medo de não dar certo, acreditando que não será possível bancá-los. Conhecer os custos e as despesas do seu negócio, saber gerenciá-los e identificá-los é primordial, para que, assim, a sua empresa não acabe aumentando os preços de seus produtos e serviços sem necessidade, a ponto de não condizerem com a realidade, e desta forma, perdendo a competitividade. Por isso, é importante que o empresário fique por dentro do setor financeiro de sua empresa para que saiba, primeiro, diferenciar custos e despesas, e assim perceber seu lucro real, para que possa ser capaz de arcar com estes sem a necessidade de aumentar o valor de seus produtos.

3.     Desvio financeiro

A falta do controle financeiro pode levar empresas a grandes prejuízos e até mesmo à falência, e, com certeza, este é o medo da maioria dos empresários, independente do ramo e do porte da empresa. Desta forma, para que isso não aconteça, é fundamental acompanhar o fluxo do caixa de seu negócio, entrada e saída de mercadorias, de bens, etc. O empresário deve estar por dentro de todos os processos da empresa, principalmente os que envolvem dinheiro. Mesmo que não seja você o responsável pelo setor financeiro, é importante que você saiba o que está se passando por lá. Também é legal você pedir relatórios gerenciais periódicos, pois será desta forma que você terá informações do que está acontecendo em sua empresa. É necessário que se crie uma política de ética dentro da empresa, com promoções contínuas de ações educativas para todos os colaboradores.

4.     Não saber formular os preços

Não saber como formular os preços de seus produtos e serviços pode mexer mesmo com o financeiro de sua empresa. E isso pode sim dar medo. Porém, como vimos em tópico anterior, é importante que o empresário esteja por dentro do funcionamento do setor financeiro da empresa, pois é desta forma que ele vai saber o custo dos produtos comprados e da mão de obra, e assim será capaz de calcular o valor de seus serviços. Para que haja este cálculo é importante considerar os custos variáveis, fixos, de comercialização, assim como a sua margem de lucro; deve pensar no diferencial que o seu produto ou serviço possui; assim como estudar os preços do mercado.

5.     Não saber diferenciar as despesas pessoais das da empresa

Isso ocorre muito em pequenas e médias empresas. Eventualmente ocorre uma ou outra retirada pessoal de valores desconhecidos, isso pode prejudicar muito a sua empresa. É importante que o empresário tenha sua retirada mensal, ou quinzenal, mas que seja um valor fixo, em data fixa, chamado de pró-labore. Essa definição é importante para que se possa descobrir o real resultado operacional da empresa. Havendo modificações no rendimento da empresa, é possível modificar o pró-labore, tanto para mais quanto para menos. Considere-se um funcionário de sua empresa, com data e valor certo para receber.

6.     Medo da concorrência

Se você resolveu abrir uma empresa, é porque você acredita no seu produto ou serviço. Portanto, não é necessário que você tenha medo de seus concorrentes. É importante que você tenha confiança em sua empresa, em sua equipe, em todos os seus colaboradores, em seus produtos e serviços. Portanto, se houver confiança, a empresa não  precisa ter medo da concorrência!

7.     Medo de fracassar

O fracasso é associado a uma experiência ruim, porém não é bem assim. Mesmo quando se fracassa, se aprende muita coisa.

Nem todos os grandes empresários acertaram de primeira. O importante é superar o fracasso e empreender novamente, refletindo a respeito dos erros cometidos, para que o próximo empreendimento seja sucesso!

 

Leia também:

A maior parte do seu faturamento depende de um cliente, o que fazer?



WhatsApp chat Tire Dúvidas no WhatsApp